Os alimentos que devemos comer para manter os olhos saudáveis

Seus olhos são órgãos extremamente complexos que requerem manutenção, a fim de manter a sua visão tão clara e nítida possível. É o que você come também é essencial para a saúde dos seus olhos. Se você está carente de nutrientes necessários, seu corpo não será capaz de neutralizar o desgaste da vida cotidiana. 


Aqui estão alguns nutrientes que você pode adicionar à sua dieta para ajudar a manter os olhos saudáveis: 

Luteína e Zeaxantina - Estes nutrientes essenciais são encontrados predominantemente nos vegetais amarelos, alaranjados, vermelhos e verdes; tais como laranja, mamão, pêssego, brócolis, couve de bruxelas, repolho, couve-flor, ervilha, milho, rúcula, dentre outros. A luteína e a zeaxantina podem ajudar a proteger os olhos dos raios UVA nocivos dos raios solares e podem auxiliar a reduzir o risco de Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI), a principal causa de cegueira nos Estados Unidos. Estes nutrientes precisam de gordura para ser absorvida, por isso não deixe a chuviscar um pouco de azeite antes de comer. 

Vitaminas C e E - Os raios do sol podem causar danos aos olhos Vitaminas C e E atuam como antioxidantes, ajudando a absorver algumas das moléculas nocivas geradas pela radiação do sol; que contribui para auxiliar a evitar doenças como à catarata. Laranjas tendem a monopolizar a vitamina C, mas pimentas vermelhas têm mais do que três vezes mais vitamina C, e brócolis tem cerca de 30% mais. Nozes, batata doce, vegetais de folhas verdes e certos óleos, como de girassol, germe de trigo e azeite são ricos em vitamina E. 

Omega-3 – Você já ouviu falar como essas gorduras são beneficiar a saúde e a muitos órgãos de seu corpo, mas acontece que o do ômega-3 ácidos graxos também possui benefício aos olhos. EPA e DHA são duas formas que foram mostrados para auxiliar na função e desenvolvimento de várias partes do olho saudável. Boas fontes incluem peixes como salmão, sardinha e arenque. DHA também pode ser encontrado em algas e frutos secos como linhaça ou nozes. O óleo vegetal é também uma boa fonte de ácidos graxos ômega-3. 

Zinco - O Zinco desempenha importantes papéis nos olhos. Ele pode ajudar a proteger os olhos. As ostras são, de longe, a melhor fonte de zinco, mas a carne vermelha é outra boa opção. Bem como feijão e grão de bico também são uma ótima maneira de obter a sua dose diária de zinco. 

Vitamina A - É a mais comumente associado com cenouras e é importante para a manutenção do olho e para prevenir a cegueira noturna. A vitamina A é essencial para o funcionamento saudável dos olhos, mas a boa notícia é que a maioria de nós tem o suficiente para manter os olhos saudáveis sem a necessidade de devorar cenouras. Apenas para aqueles que estão muito doentes, desnutridos, ou frágeis vemos a cegueira noturna de deficiência de vitamina A. 

A chave para manter os seus olhos saudáveis é a manutenção de uma dieta balanceada que contém uma grande variedade de frutas e vegetais coloridos ao mesmo tempo, recebendo uma boa porção de peixe, nozes, feijão e óleos vegetais. Comer esses alimentos regularmente vai ajudar a evitar doenças nos olhos e manter sua visão nítida por muitos anos.

Perguntas e Respostas:

O que é degeneração macular?
A degeneração macular é uma patologia relacionada com a idade avançada, por isso, comumente denominada de Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI).
Trata-se de distúrbio metabólico relacionado a um acúmulo de material anormal proveniente de resíduos oculares, o que prejudica a visão. Alguns pesquisadores relacionam, principalmente, a ocorrência da DMRI ao fator genético e à idade. No entanto, outros fatores podem estar envolvidos, como: sexo feminino, íris escura, hipermetropia, exposição à luz (solar ou ambiente), desequilíbrios nutricionais, tabagismo, dentre outros.
A maioria dos pacientes começa a mostrar sintomas a partir dos 50 anos de idade e é a principal causa de cegueira entre as pessoas com mais de 60 anos, no Brasil.

Quais são os efeitos da luteína e zeaxantina no nosso organismo?
Não há evidências científicas suficientes que comprovem a eficácia da luteína e zeaxantina na redução da degeneração macular. Além disso, não há consenso sobre quantidade, período de utilização, condição de saúde do indivíduo, restrições a grupos populacionais específicos, bem como efeitos em longo prazo.

Referencias: 


Saiba mais:



Tecnologia do Blogger.